BLOG

NOTÍCIAS E EVENTOS

Saúde Ocular: dicas para os cuidados com a nossa visão

A visão é nosso principal contato com o mundo externo e precisa de cuidados frequentes. Nesta semana em que se destaca o Dia Mundial da Saúde Ocular, chamamos atenção para alguns cuidados que precisam ser observados para proteção dos nossos olhos.

Confira o nosso infográfico e as dicas e informações do Oftalmologista Dr. Leonardo Gontijo sobre esse assunto tão importante.

 

Alimentação:

Muito se fala no papel dos antioxidantes para a prevenção do envelhecimento celular e do corpo como um todo. Os antioxidantes diminuem o acúmulo de metabólitos, que são restos ou subprodutos da respiração celular e que são cumulativos, fazendo que após anos surjam lesões que podem afetar a visão. Assim, uma alimentação saudável e rica em antioxidantes pode prevenir ou retardar o aparecimento de tais lesões como, por exemplo, ocorre na degeneração macular relacionada a idade (DMRI) que traz grandes transtornos aos seus portadores. As deficiências de vitaminas estão hoje em dia mais raras devido à evolução na produção agrícola, tendo a população melhor acesso a uma grande variedade de alimentos. No entanto o Omega 3 (que não é uma vitamina, mas um ácido graxo essencial – não é produzido pelo nosso corpo e precisa ser ingerido) tem um papel importante para a manutenção dos mecanismos de lubrificação dos olhos, além de outros órgãos do corpo.

 

Proteção Ocular:

Proteger os olhos com óculos de sol que filtrem os raios ultravioleta é de fato uma medida preventiva ao envelhecimento dos olhos. A radiação UV também lesa cumulativamente as estruturas por ela atingidas, e se sabe que mesmo em dias nublados ela está presente. Lâmpadas fluorescentes também liberam tais raios, como se pode ver como ficam escurecidos aparelhos expostos continuamente a tais lâmpadas. No interior dos olhos, existe uma camada pigmentada como um tapete escuro que desgasta com o continuo aporte de radiação, podendo levar a doenças geralmente na terceira idade. Tais doenças talvez pudessem ser evitadas com uma diminuição da exposição pelo uso de lentes escuras. Naturalmente as lentes dos óculos precisam ter boa qualidade para que possam filtrar os raios e o uso de filtros já é também largamente utilizado nas lentes de contato de boa qualidade e até mesmo nas lentes intraoculares implantadas na cirurgia da catarata.

 

Uso do Computador:

Dois aspectos são importantes quando nos referimos aos inconvenientes gerados pelo uso de tais máquinas. O primeiro decorre do excessivo número de horas em que se passa hoje em dia com olhares fixos nas telas dos monitores. Esses cada dia mais sedutores, bonitos, coloridos e definidos, associados a uma infinidade de links, não permitem que o usuário descanse os olhos, sobrecarregando-os. Há pouco descanso, portanto e mesmo nas horas de lazer os olhos se voltam para o celular ou em casa após o trabalho, novamente aos computadores percorrendo as redes sociais. Nunca se usou tanto a visão como agora, assim pequenos erros refracionais (pequenos graus) já podem trazer grandes desconfortos. Exemplificando, mesmo pés sadios doem se ficarmos de pé por várias horas! O outro aspecto é o que se passa na superfície dos olhos pela baixa frequência do piscar. Estudos mostram que há uma diminuição do piscar trazendo sintomas como ardor, coceira e sensação de “areiamento”. Esses olhos costumam ficar levemente vermelhos ao fim do dia e necessitam de apoio do Oftalmologista para uma boa orientação.

 

Lentes de Contato:

Hoje as lentes de contato são mais baratas, portanto mais acessíveis, mas infelizmente um grande número de usuários não tem a noção exata da sua correta adaptação recorrendo a curiosos ou profissionais técnicos de outras áreas para orientações, sendo que apenas o Oftalmologista está habilitado para tal prática. Existem sociedades, cursos, congressos e simpósios específicos para o aprendizado das lentes de contato, não se podendo, portanto dar credibilidade aos “pseudoespecialistas” que ora se multiplicam. Diversos são os cuidados a serem observados, como o tempo correto do descarte, a maneira de se limpar, o nível de transmissão de ar para o globo ocular, o acerto na escolha da curvatura, as condições dos olhos que as receberão etc. Doenças e infecções causadas pelo uso de lentes de contato podem ser evitadas quanto sob acompanhamento de um Oftalmologista.

 

Controles Periódicos:

O exame oftalmológico pode revelar doenças silenciosas como o glaucoma (pressão dos olhos elevada) e muitas outras como degenerações periféricas que poderiam evoluir para um descolamento de retina que é uma condição tratável, mas grave. Além disto, dores de cabeça, incômodos como ardor, secreções, vermelhidão, entre outros, precisam ser checados para se eliminar a possibilidade de problemas sérios antes que se tornem mais difíceis de tratar. Neste dia da saúde ocular é bom frisar que uma visita ao Oftalmologista é muito importante sempre que haja quaisquer sintomas e obrigatória após os 40 anos quando outras doenças se tornam mais incidentes.

 

 Dr. Leonardo Gontijo é um dos pioneiros na realização dos tratamentos para controle do ceratocone e tem nesta patologia seu principal foco atualmente. Foi o responsável por introduzir no país em 2009, as novas lentes esclerais, sendo desde então referência no assunto. Dirige atualmente o IOMG, Instituto de Olhos Minas Gerais, e é professor de oftalmologia na Santa Casa de Belo Horizonte, no Hospital São José (Faculdade Ciências Médicas) e no Hospital Evangélico de Belo Horizonte.

web.admin.mp

Author

view all posts